Buscar
  • Monica Campello

ONDE VC CAIU?

Um breve ensaio:

O MILAGRE DO PESO QUE BOIA

“Um dia os discípulos dos profetas disseram a Eliseu: “Mestre, como vê, o lugar onde nos reunimos é muito pequeno. Que acha de irmos até o rio Jordão onde poderemos cortar troncos para construirmos acomodações maiores?” “Está bem”, respondeu Eliseu “Podem ir”. “Então venha com os seus servos”, sugeriu um deles. “Eu irei”, disse ele. E foi com eles. Eles foram ao Jordão e começaram a derrubar as árvores. Em dado momento, enquanto um deles estava cortando um tronco, o ferro do machado escapou, caiu na água e afundou. “Meu senhor, o que faço agora?”, gritou o jovem. “O machado era emprestado!” “Onde ele caiu?”, perguntou o homem de Deus. Mostraram-lhe o lugar. Então Eliseu cortou uma vara e a jogou na água, no lugar onde o machado havia afundado. E o ferro veio à superfície da água! “Apanhe-o”, disse o profeta. E o jovem estendeu a mão e o pegou” (2 Rs ‭6:1-7‬ ). ‭ “Onde caiu?”, perguntou o homem de Deus. Quando mostraram o lugar para Eliseu, ele cortou um galho e o jogou na água, e fez o ferro do machado flutuar” (2 Rs‬ ‭6:6‬).‭

O ferro que soltou do cabo: A ferramenta precisa ser completa!

Se o ferro do machado solta do cabo, já não existe machado, mas duas peças soltas que desligadas não podem funcionar. Analogamente, o servo de Deus preciso estar com Deus. Assim, será bem sucedido como instrumento de Deus na terra e apto para usar devidamente suas ferramentas celestiais.

Assim como um galho leve não afunda, o peso do teu fardo, da tua carga, não vai fazer você afundar. É Deus quem opera esse milagre.

Para um milagre acontecer é preciso que haja uma necessidade previa. É mister que haja problemas sem solução, aqueles que estão além da capacidade humana para resolver. Mas alguém pode questionar: “Ué, mas bastava mergulhar e tatear o fundo do rio até encontrar o ferro do machado”. Esta até poderia ser a parte que cabia ao homem fazer.

Todavia, mesmo que um homem o fizesse, que amarrassem cordas nele para o segurarem enquanto mergulhava para pegar o ferro do machado de modo que se a correnteza o quisesse levar, eles o puxariam, e tantas outras coisas que poderiam ter sido feitas pelo homem naquela situação, quem garante que ele conseguiria resgatar o machado naquelas águas profundas?!

Mesmo que alguém diga que as águas tem apenas aproximadamente 5m de profundidade, quem poderia contra a veloz correnteza do rio? Mas Deus entra com a sua providência de o poupar de riscos e ameaças que podem lhe custar a vida, mesmo em rio raso, pois, “sem Deus”, qualquer rio pequeno se transforma num imenso oceano sem fim. O valor do episódio está na onipresença, onisciência e onipotência de Deus — fatos irrefutáveis.

Ademais, como se tratava de um grupo de homens que estavam buscando o crescimento espiritual e se preparando para o ministério da obra de Deus, o Senhor usou o profeta Eliseu para operar o milagre do “peso que boia”. Esse milagre foi a prova para aquela escola de profetas — o primeiro seminário teológico da história — de que Deus pode todas as coisas. Para ele não há impossíveis, pois ele tem o controle de todas as coisas, a fim de que tomassem plena consciência quanto a quem estavam servindo: o Deus de Israel, o Deus todo-poderoso.

O “homem de Deus” operou o milagre, e o servo de Deus não precisou mergulhar — Deus o poupou daquele sacrifício; ele não precisou de cordas para entrar no rio — Deus o poupou daquele risco. Mas teve de agir para pegar o milagre pronto. Ele estendeu o braço para resgatar o que lhe pesava — o fato de ser emprestado tornava o peso ainda mais pesado —, mas pelo poder de Deus se transformou em benção. O Senhor restitui as nossas ferramentas que se tornam leves em forma de benção.

A exemplo de Jesus, ele não podia perder aquele fardo, assim como Jesus estendeu os braços em nosso favor, carregando aquela cruz pesada, um fardo, o qual ele não podia perder, pois era a benção da humanidade.

Você pode não estar indo à igreja, mas Deus está cuidando de você. Então, cuide das coisas de Deus também. Deus está restituindo o teu machado, i.e., as tuas ferramentas perdidas: os teus dons, o teu ministério, a tua obra no Reino de Deus. É preciso muito cuidado e vigilância para não perdê-los, pois são emprestados a nós por Deus. É preciso ter cuidado com as coisas de Deus sobre as quais ele nos coloca como mordomos.

Portanto, não dê ouvidos à voz do homens, mas à voz de Deus que lhe mostra o caminho que deve seguir e a obra que deve fazer mediante os respectivos dons e talentos do jeito que ele quer, pois os propósitos de Deus ninguém conhece. Ninguém explica Deus.

Deus está nos devolvendo o nosso machado!!! Deus faz o nosso machado flutuar. Ele torna o nosso fardo leve (Mt 11:30).

“A minha igreja está vazia; você precisa cuidar dela”, disse-me o Senhor. A casa de profetas era cheia de profetas, em um espaço pequeno, que desejavam ampliar por causa daquele número elevado de profetas verdadeiros, não contaminados pelas fraquezas da humanidade nem corrompidos pela ganância das materialidades.

Eles não estavam visando um megatemplo, mas um espaço suficiente que coubesse todos para o santo exercício do aprendizado das coisas de Deus. Homens com Deus e homens sem Deus: homens com Deus seguem os “homens de Deus” bíblicos; os homens sem Deus seguem os “homens sem Deus” bíblicos cujos machados não flutuam!!! Isso relembra Moisés e Coré.

Ambos os grupos se encontram em atividade na atualidade. Portanto, cuidado, vigie para não “corear” (neologismo verbal criado por Monica Campelo, constante de seu livro 📖 Davis semeiam bênçãos vs. Simeis simeiam maldições 📖). O chamado sem machado é achado de fachada.

Com Jesus, não há fracasso. Basta conversar com ele sobre seus problemas e adversidades para que ele possa resolvê-los e mudar o quadro atual da tua vida que se encontra em estado negativo. Deus cuida de você em tudo e em todos os lugares, em todos os sentidos, na igreja e fora dela, livrando-te dos pesos pesados e dos perigos agregados.


0 visualização
  • 7 livros
  • LinkedIn ícone social
  • 10411954_685602844810247_333669641129231921_n
  • 105877862_3304579512893603_5748729188284
  • Litwin, Edith.
  • 11060882_418988858270919_2397584092961867947_n
  • Instagram
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Pinterest Social Icon

© 2016 por Monica Campello. Escritora para a glória de Deus! Professora graças a Deus!