Um ato de fé

"A ira do homem não opera a justiça de Deus" (Tg 1:20).

"Às vezes", ou seja, há casos em que acreditamos que estamos cheios de razão, que temos o direito de nos virarmos contra alguém que nos fez mal, ou mesmo de reclamarmos os nossos direitos, mas, sem saber ou perceber, podemos estar cometendo um ato de vingança; no entanto, diz a palavra do Senhor que a vingança pertence a ele; a vingança é do Senhor.

O que nós devemos fazer é entregar nas mãos de Deus, pois, em tais circunstancias, por mais que estejamos certos, sempre que fizermos alguma coisa, a nossa fraqueza em algum ponto se virará contra nós, e pode acabar nos vencendo, pois sempre vamos colher o fruto do que plantamos; colhemos o que plantamos.

Toda vez que entramos numa batalha precisamos entender que podemos ganhar ou perder porque não podemos desconsiderar a força e a fúria do inimigo, e nós, mesmo estando no nosso direito e corretos em nossas ações, não podemos desconsiderar a força do inimigo porque ele pode se voltar contra nós e isto já será um prejuízo.

Entregar nas mãos de Deus é um ato de fé, plena confiança.

Consultar Deus antes de agir garante plena segurança e livramento.

Destaque