© 2016 por Monica Campello. Escritora para a glória de Deus!

  • 10411954_685602844810247_333669641129231921_n
  • 11060882_418988858270919_2397584092961867947_n
  • 12036535_1673158749594699_5900628048313839229_n
  • 4vertical
  • palavras face
  • oie_gGxu4nef26VX
  • Twitter Social Icon
  • Google+ Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Pinterest Social Icon
  • Instagram Social Icon

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Tags
Destaque

Bons pensamentos em frases

January 17, 2017

O diabo vibra quando a gente tem medo e deixa de agir por falta de fé.

Deus não tem prazer quando recuamos em vez de fazer o que deve ser feito mediant...

1/2
Please reload

Abortando contradições e concebendo soluções

26.11.2018

 

Citando o mandamento divino “Não matarás”, Francisco disse que fazer um aborto é como contratar um matador para resolver um problema, comparando-o aos crimes nazistas.
Contudo, propiciando uma abertura na Igreja, o papa deu aos bispos e padres o direito de absolver o pecado do aborto. 


Homens perdoando pecados!!
Mas, quem, unicamente, pode perdoar pecados? Só Deus, o Senhor Jesus cuja missão foi “dar a vida para a remissão dos pecados” (Mt 26.28; Lc 24.47, Jo 1.29; Rm 8.2; 1 Co 15.3; Hb 9.26; 1 Jo 1.7, 9, 2.1-2, 12). Portanto só Jesus pode perdoar.

 

Quanto ao aborto, a Bíblia não apresenta versículos específicos sobre o assunto, mas em muitas passagens bíblicas pode-se perceber que Deus não aprova o aborto.

— Em Jeremias 1:5 entendemos que Deus nos conhece antes de nos formar no útero. 
— Em Êxodo 21:22-25 entende-se que a pena para alguém que comete um homicídio é a mesma para quem causa a morte de um bebê no útero. Isto nos faz entender que para Deus um bebê no útero é como um ser humano criado à imagem de Deus (Gn 1:26-27; 9:6) assim como um adulto. Porto não é questão de direito de escolha, mas uma questão de vida ou morte de um ser humano. Há, no entanto, muitas soluções para os casos de gravidezes não desejada ou arriscadas.

 

Quanto aos casos de estupro ou incesto, por exemplo, um erro não justifica o outro. Uma criança concebida por meio de um desses casos não deve sofrer a punição pelos males cometidos pelo pai. E quanto aos riscos de morte para a mãe ou para o bebê, Deus, que deu a vida a ambos dará também a solução perfeita, seja qual for, mas isso é uma questão que envolve o fator fé — deus pode operar milagres, e pode fazer muito mais além do que você pode imaginar, pois ele não é limitado, de modo que ele pode preservar a vida tanto da mãe quanto a da criança.

 

Para quem já fez um aborto deve saber que este é um pecado como qualquer outro, pois pecado é pecado; não há pecado menor nem pecado maior: pecado é pecado. Todavia, por meio da fé em Cristo uma pessoa pode ser perdoada por seus pecados (Jo 3:16; Rm 8:1; Cl 1:14).

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload