top of page

ARREPENDIMENTO SINCERO TEM O PERDÃO DE DEUS

Saul, ungido do Senhor pecou. David, o homem segundo o coração de Deus, pecou. Eu, uma humilde serva do Senhor pequei. Mas Deus é bom e misericordioso; a sua bondade e a sua misericórdia duram para sempre e é por causa desses seus atributos que ele perdoa os nossos pecados e podemos desfrutar da sua salvação.


“Mediante o arrependimento, se uma pessoa pudesse, ela desfaria tudo o que fez, mas ela não pode fazer isso, pois o que está feito está feito. O que ela pode fazer é pedir perdão a Deus e se retratar de seu erro contra alguém ou buscar se corrigir para nunca mais errar de novo.


Porém, mesmo que Deus fique descontente com a sua criação, ele jamais mudará o que ele mesmo criou. Assim, como Criador de si mesmo, Deus é responsável por seus atributos e pela sua natureza, sendo fiel cumpridor de sua palavra. Entram aqui os seus atributos de juízo, bondade e misericórdia que refletem a sua justiça.


Quando escuto hoje sobre Saul, consigo compreender que ele foi salvo por Deus apesar de seus pecados assim como Davi, e creio que também assim o é para mim e para todo crente que teme a Deus e honra a Deus e o adora e o louva e o glorifica como o único Deus salvador.


“Como um pai se compadece de seus filhos, assim o Senhor se compadece daqueles que o temem” (Salmos 103:13).


“Se eu tivesse de exterminar todo aquele que comete pecados eu teria dias terminar toda a humanidade, porque toda a humanidade peca. Mas eu compreendo o pecado de cada um e sei até que ponto o pecado o leva à perdição ou pode ser perdoado para salvação. Eu julgo cada um segundo a minha misericórdia e o meu juízo — para uns misericórdia pelo arrependimento, e para outros juízo pela sua rebeldia. E ambos refletem a minha justiça.” Revelação de Deus à minha mente e ao meu coração.


"As misericórdias do SENHOR são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim; renovam-se cada manhã. Grande é a tua fidelidade" (Lamentações 3:22, 23).


“Pelas suas pisaduras fomos sarados” (Isaías 53:5).


Deus não é homem para que se arrependa (Nm 33:19), mas, em certos textos bíblicos, lê-se que Deus se arrepende (Gn 6:5-7; Êx 32:12; 1 Sm 15:10,11,35; 2 Sm 24:16; Jr 18:7,8; Jn 3:10), assim como há outros textos em que Deus não se arrepende (Nm 23:19; 1 Sm 15:29; Os 13:14; Tg 1:17).


O arrependimento, no entanto, refere-se a um atributo divino que Deus não pode negar: a sua misericórdia. Quando o ser humano peca, mas se arrepende do seu pecado, Deus é fiel em sua palavra e não volta atrás, e, da mesma forma, ele é fiel aos seus atributos como o atributo de misericórdia do qual também ele não volta atrás. Por isso, Deus perdoa o pecador arrependido.


Por outro lado, se uma pessoa peca e não se arrepende por não ter temor a Deus, ela mesma está cavando a sua cova de morte eterna; porém, se ela se arrepende do seu pecado e o confessa a Deus lhe pedindo perdão, Deus manifesta sua misericórdia a qual não pode negar justamente porque é um de seus atributos e não pode negar a si mesmo; então, ele a perdoa e lhe dá a salvação eterna. Eis o real sentido do arrependimento de Deus.



Comentarios


Destaque
bottom of page