Dízimo, o que é?

O que é “dízimo”?


“Dízimo” é dar a Deus dez por cento, (10%) da minha inteligência, da minha sabedoria, da minha inspiração, do meu tempo, da minha criatividade, do meu amor voltado para o próximo.


Quantas vezes não paramos os nossos afazeres, não interrompemos as nossas atividades, e nem nos dispomos a fazê-lo justamente para não perdermos tempo, para não perdermos as nossas inspirações, para não perdermos oportunidades etc.? Quem quer fazer esse dízimo?! Tirar o dinheiro do bolso é mais fácil do que sacrificar o que Jesus requer.


“Dízimo” não é dar dinheiro para uma igreja, qualquer que seja a denominação, principalmente porque muitos responsáveis por igrejas veem o dízimo como uma grande oportunidade de lucro e conquistas materiais; lembrando, ainda, que Jesus não fundou denominações, mas enviou seus discípulos pelo mundo para pregar o evangelho; ou seja, levar a sua palavra aos necessitados onde quer que estejam, em um templo, fora de um templo, em casa, no trem, na rua etc.


“Dízimo” nunca foi o que tendenciosamente pregam ou ensinam nas igrejas. Estude para aprender o que realmente é o dízimo, e deixar de contribuir para a proliferação do mal, pensando estar fazendo o bem. Cuidado com argumentos ardilosos em cima dos textos bíblicos.


Ademais, quem está disposto a dar 10% do seu dia para fazer a obra de Deus sem visar nenhum lucro por causa disso?


Quantos dão o dízimo conforme estipulado pela igreja com a intenção de receber de volta 1000% em cima dos 10%?


Quantos pastores prometem isso aos crentes interesseiros?


Prestem atenção!!! Estejam alertas à verdade nua e crua patente aos seus olhos. Não fechem seus olhos para a verdade bíblica. Lembrem-se: “Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará” (Jo 8:32).


Quantos líderes de igrejas não ensinam o verdadeiro significado do dízimo desde a sua origem no Antigo Testamento e como Jesus o explica no Novo Testamento, ou seja, no tempo da lei e no tempo da graça?


Destaque