Decisões não podem ser egoístas!

É a decisão egoísta, que só pensa em si e não pensa no outro. É preciso tomar consciência de que não se vive apenas para si próprio, mas para o outro e pelo outro; atitude difícil em momentos cruciais, mas evitaria dor e tristeza se colocada em prática, evitando também o arrependimento tardio. Devemos decidir jogar fora no “vale da decisão” (Jl 3:12-14) todo empecilho à nossa comunhão com Deus. Se as nossas decisões causam o sofrimento alheio, não estamos praticando o mandamento do amor ao próximo, e seremos julgados por isso. Perdoe-me, Senhor, não me impute o meu pecado; releve a minha ignorância daquele momento, e me ajude a não errar de novo, a não mais tomar decisões irrefletidas.


Destaque
  • 7 livros
  • LinkedIn ícone social
  • 10411954_685602844810247_333669641129231921_n
  • 105877862_3304579512893603_5748729188284
  • Litwin, Edith.
  • 11060882_418988858270919_2397584092961867947_n
  • Instagram
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Pinterest Social Icon

© 2016 por Monica Campello. Escritora para a glória de Deus! Professora graças a Deus!