Maldade não vê bondade

Há pessoas que não conseguem enxergar a bondade das outras por causa da grande maldade que existe em si mesmas. Não conseguem ver o bem nos outros porque em si reside o mal.


“Uma vez que seu pai estava morto, porém, os irmãos de José ficaram temerosos e disseram: ‘Agora José mostrará sua ira e se vingará de todo o mal que lhe fizemos’” (Gn‬ ‭50:15‬).


Eles estavam convivendo com José sob incerteza, insegurança, pois não acreditavam na bondade na dignidade de José. Pensaram que ele era como eles, pois não eram capazes de acreditar que existe gente boa, que só pensa bem, só quer o bem, só faz o bem. Quem só vê o mal não consegue enxergar essas coisas em nada, em ninguém, E costumo medir os outros com base em si mesmos.


“Vocês pretendiam me fazer o mal, mas Deus planejou tudo para o bem. Colocou-me neste cargo para que eu pudesse salvar a vida de muitos. Não tenham medo. Continuarei a cuidar de vocês e de seus filhos”. Desse modo, ele os tranquilizou ao tratá-los com bondade” (Gn 50:20-21‬).


O povo do Egito detesta pastores de ovelhas, como está escrito: ”Os egípcios detestam os pastores de ovelhas” (Gn 46:34‬).


Isso nos faz entender quando falamos do Egito (nada pessoal com relação ao país, mas como uma metáfora) como lugar de escravidão do povo de Deus, um egito metafórico que odeia a liberdade, a paz nos relacionamentos, a paz de espírito, a verdade, a segurança nos sentimentos, a pureza dos pensamentos…


O mal sempre quer acorrentar o bem, a maldade sempre quer acorrentar a bondade, busca sempre travar seus benefícios, fazer parar de fluir o bem que se deseja realizar, o mal e o mau sempre querem escravizar o que é livre em Cristo por colocar em sua mente e coração pensamentos e desejos que podem algemar a sua alma e a aprisionar.


A exemplo da bondade de Jesus, José era um homem bom. E José é um personagem bíblico escolhido por Deus para fazer a sua obra, como ele fez, e para que constasse das Escrituras Sagradas para nos servir de exemplo, nós, o seu povo escolhido, para levar adiante a sua palavra de salvação através da evangelização, um ministério — mais que isso, um dom — que Deus dá a todos os seus filhos, crentes no Senhor e servos fiéis para pregar o bem, a bondade, a verdade, a liberdade, a dignidade, a paz, a segurança, a pureza; enfim, tudo de bom que vem do coração de Deus para encher os nossos corações.



Destaque