NÃO FIQUE AFLITO!

Não, Senhor, eu não vou falar agora sobre os meus problemas. Eu estou preocupada, mas, primeiro, eu quero ouvir a tua voz falar ao meu coração.


Então, o Senhor me respondeu na sua palavra:


“Jesus ficou muito aflito” (Jo 13:21‬).


“Jesus disse: ‘Não fiquem aflitos. Creiam em Deus e creiam também em mim. Não fiquem aflitos, nem tenham medo’” (Jo 14:1‬,27).


Como Deus encarnado, vivendo em corpo de homem, Jesus estava sujeito às aflições porque isso é natural para o ser humano, mas, sob a sua condição divina, ele precisava conhecer na carne a dor do homem, e ser o nosso exemplo na carne em face das adversidades.


Assim, ele diz “no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo; eu venci o mundo” (Jo 16:33).

Ou seja, ele teve aflições e venceu todas elas para que, sendo nosso exemplo, lutemos juntamente com ele para vencê-las também. “Juntamente com ele” porque é Deus e como homem venceu. É o poder de Deus juntamente com a força do homem para vencer o próprio homem.


Conhecendo plenamente o homem pelo fato de também ser e estar como homem, faz o homem saber a que veio: tratar de cada problema existencial de qualquer ordem em toda vida humana; por isso, veio ao nosso encontro em corpo de carne. Contudo, Jesus tem controle sobre toda aflição porque antes de ser homem é Deus.


No entanto, em sua onisciência divina, Jesus sabe que nós não temos esse mesmo controle, pois somos incapazes de administrar perfeitamente nossos sentimentos, emoções e circunstâncias sem a sua sabedoria. Por isso, ele nos admoesta a não ficarmos aflitos, mas que confiemos nele, colocando sobre ele toda a nossa carga (Mt 11:28-30), porque ele tem poder para carregá-la e nós não.


Por isso, ele diz:


“E tudo o que vocês pedirem em meu nome eu farei, a fim de que o Filho revele a natureza gloriosa do Pai. O Pai lhes dê tudo o que pedirem em meu nome. Se vocês pedirem ao Pai alguma coisa em meu nome, ele lhes dará” (Jo‬ ‭14:13‬; 15:16; 16:23).

Destaque