O QUE É ALMA?

Independente do motivo da postagem do vídeo, coisa que o professor conhece, eu preciso falar a verdade bíblica, pois muitos estão assitindo a esse video e precisam conhecer o sentido bíblico do referido versículo de modo que Jesus não perca nenhum dos que Deus lhe deu (Jo 6:39). Isso é o que mais importa aqui!


O que é ALMA?

Reencarnação???!!!


O Prof. Renato Santos, em seu canal no YouTube fez uma explanação sobre o Salmo 23:3a, ressaltando, especificamente o termo “alma” na parte A do versículo 3, usando três versões bíblicas: King James, ACF e Versão católica, apresentadas abaixo respectivamente:

• Ele restaura a minha alma;

• Refrigera a minha alma;

• Restaura as forças de minha alma.


Com base na etimologia hebraica da palavra “alma”, o professor sugere que haja possibilidade de existir reencarnação, respaldando-se nesse versículo bíblico em questão neste estudo.


Todavia, apesar de ser fato que devemos sempre nos basear no texto original da Bíblia, tanto no Antigo Testamento (AT) quanto no Novo Testamento (NT), ou seja, pautarmo-nos na etimologia dos seus termos segundo o idioma empregado – hebraico, grego, aramaico – lamentavelmente, ocorre um problema: confunde-se estudo etimológico com interpretação pessoal, ocasionando uma exegese mal feita ou tendenciosa que não corresponde à verdade bíblica e acaba gerando confusão na mente de pessoas que buscam o conhecimento verdadeiro da palavra de Deus.


Isso reflete um perigo espiritual causado por um responsável pelo erro que, logicamente, de acordo com o texto sagrado, responderá pelas suas obras (Rm 2:6). Mas isso é entre ele e Deus. O que não se pode permitir aqui, conhecendo a palavra de Deus como conhecemos, é fazer vista grossa a esse fato, sem a devida refutação apologética.


Aprendemos biblicamente, segundo Filipenses 1:7, que assim como o apóstolo Paulo não deixou de falar ousadamente sobre Jesus Cristo no período em que se encontrava na prisão, “defendendo” o evangelho contra os ataques de seus adversários, respaldando-se no texto bíblico e nos sinais poderosos que Deus lhe concedia, também nós, segundo o conselho do próprio apóstolo devemos imitá-lo como também ele é imitador de Cristo (1 Co 11:1). E não somente isso. Também aprendemos biblicamente que devemos ser como os bereianos (At 17:11) que examinavam as Escrituras Sagradas para ver se as coisas eram realmente como o próprio apóstolo Paulo interpretava.


Portanto, o vídeo apresentado pelo referido professor contém erros de interpretação que devem ser esclarecidos para que não haja confusão em nenhuma mente cristã que busca a verdade bíblica proveniente da verdade divina que não pode e não deve ser confundida por más interpretações. Deus não traz confusão de espécie alguma, em nenhum sentido (1 Co 14:33), e como ele mesmo diz que devemos ser à sua imagem e semelhança (Gn 1:26), não devemos levar confusão de espécie alguma a ninguém nem consentir que o façam; caso contrário, não estaríamos agindo como atalaias do Senhor (Ez 3:18), mas sendo coniventes com o erro alheio e nos tornando igualmente responsáveis pelo mesmo erro de incutir na mente das pessoas coisas que não se harmonizam com o verdadeiro significado do texto bíblico veterotestamentário ou neotestamentário. No entanto, não devemos “pilatear” nossas ações, como fez Pilatos, transferindo a responsabilidade dos próprios erros para os outros (Mt 27:24), mas devemos agir como o apóstolo Paulo que declarou a culpa alheia pela qual não seria responsável (At 18:6).


Assim, passemos a estudar detalhadamente a referência bíblica em questão citada no vídeo mencionado. O professor usou as versões: King James, ACF e Católica para ilustrar o versículo 3 do Salmo 23 onde destaca a palavra “alma”.


Na sequência abaixo , vemos quatro entradas terminológicas: alma, vida, pessoa, espírito.

ALMA

רוּחַ

(masculino e feminino)

Fem./Plural: רוּחוֹת

Transliteração: ruach

Tradução: vento; espírito, alma; atmosfera; lado

________________________________________


גֻּלְגֹּלֶת

(feminino)

Fem./Plural: גֻּלְגָּלוֹת

Transliteração: gulgolet

Tradução: crânio; cabeça, indivíduo, alma; caveira

________________________________________


נֶפֶשׁ

(masculino)

Fem./Plural: נְפָשׁוֹת

Transliteração: nefesh

Tradução: alma; pessoa, indivíuo; ser; vida; personagem, figura; lápide

________________________________________


חַיָּה

(feminino)

Fem./Plural: חַיּוֹת

Transliteração: chayah

Tradução: besta, animal; bruto; alma, espírito da vida; vida

________________________________________


נְשָׁמָה

(feminino)

Fem./Plural: נְשָׁמוֹת

Transliteração: nshamah

Tradução: alma; respiração


------------------//////////////-------------------------


VIDA


נֶפֶשׁ

(masculino)

Fem./Plural: נְפָשׁוֹת

Transliteração: nefesh

Tradução: alma; pessoa, indivíuo; ser; vida; personagem, figura; lápide

________________________________________


חַיָּה

(feminino)

Fem./Plural: חַיּוֹת

Transliteração: chayah

Tradução: besta, animal; bruto; alma, espírito da vida; vida

________________________________________


----------------------//////////////----------------------------


PESSOA

נֶפֶשׁ

(masculino)

Fem./Plural: נְפָשׁוֹת

Transliteração: nefesh

Tradução: alma; pessoa, indivíuo; ser; vida; personagem, figura; lápide


---------------------//////////////----------


ESPÍRITO

רוּחַ

(masculino e feminino)

Fem./Plural: רוּחוֹת

Transliteração: ruach

Tradução: vento; espírito, alma; atmosfera; lado

________________________________________


Para defender a ideia de que “possivelmente” existe reencarnação com respaldo bíblico veterotestamentário, o professor usou o Salmo 23:3 como ilustração:

SALMO 23:3

ACF – “Refrigera a minha alma”.

King James – “Ele restaura a minha alma”

Católica – “Restaura as forças de minha alma”


Usarei as mesmas versões bíblicas para ilustrar os versículos 29 e 30 de Jeremias 52 onde se encontra o termo “pessoas” e não “almas”, referindo-se este último – “almas” – literalmente a “pessoas”; i.e., “almas” aqui tem sentido de “vidas”, de “pessoas humanas”, acrescentando a versão ARC que emprega o termo “almas” do qual se depreende o mesmo significado:


Jeremias 52

ACF – “No ano décimo oitavo de Nabucodonosor, ele levou cativas de Jerusalém oitocentas e trinta e duas pessoas. No ano vinte e três de Nabucodonosor, Nebuzaradã, capitão da guarda, levou cativas, dos judeus, setecentas e quarenta e cinco pessoas; todas as pessoas foram quatro mil e seiscentas” (Jr 52:29,30).


King James – “No décimo oitavo ano de Nabucodonosor ele levou cativos de Jerusalém oitocentas e trinta e duas pessoas. No vigésimo terceiro ano de Nabucodonosor, Nebuzaradã, o capitão da guarda, levou cativos dos judeus setecentas e quarenta e cinco pessoas. Todas as pessoas foram quatro mil e seiscentas” (Jr 52:29,30).


Católica – “No décimo oitavo ano de Nabucodonosor, 832 pessoas foram deportadas de Jerusalém; no vigésimo terceiro ano de Nabucodonosor, Nabuzardã, chefe dos guardas, deportou de Judá 745 pessoas. Ao todo, 4.600 pessoas” (Jr 52:29,30).


ARC – “No ano décimo oitavo de Nabucodonosor, ele levou cativas de Jerusalém oitocentas e trinta e duas almas (pessoas). No ano vigésimo terceiro de Nabucodonosor, Nebuzaradã, capitão da guarda, levou cativos, dentre os judeus, setecentas e quarenta e cinco almas (pessoas); todas as almas (pessoas) são quatro mil e seiscentas” (Jr 52:29,30).


Apresento abaixo o Salmo 23:3 nas versões ARC, NBV, NTLH, NVI que apresentam diferentes expressões para significar as diferentes manifestações do termo “alma”:

ARC – “Refrigera a minha alma” (vida)

NBV – Ele me devolve a paz de espírito quando me sinto aflito.

NTLH – O Senhor renova as minhas forças

NVI – Restaura-me o vigor


Entendido que o termo “alma” pode ter diversos significados dependendo do contexto onde seja aplicado, prossigamos à explicação dada pelo professor sobre o termo “reencarnação” .


גִּלְגוּל

(masculino)

Fem./Plural:

Transliteração: gilgul

Tradução: rotação, giro; transmigração, metamorfose, transfiguração, perambulação; reencarnação

________________________________________


גילגול

(masculino)

Fem./Plural:

Transliteração: gilgul

Tradução: rotação, giro; transmigração, metamorfose, transfiguração, perambulação; reencarnação

Salmo 23:3 em hebraico, somente a parte A:


נַפְשִׁי יְשׁוֹבֵב


(Transliteração: NAFSHI IESHOVEV)


Ele usa os termos “ciclo”, “roda”, “restaurar”, “renovar” para traduzir “gilgul”. Ele, também, usa o termo “Neshamot” para significar “alma”. E diz: “gilgul neshamot seria um conceito de reencarnação no misticismo esotérico cabalístico judaico”. E segue com uma interpretação cujo pensamento sugere a seguinte definição: “As almas são vistas percorrendo vidas ou encarnações, sendo anexadas a diferentes corpos humanos ao longo do tempo”. Para algumas correntes do judaísmo, a morte é uma só. O corpo morre, a alma volta para Deus e Deus coloca essa alma em outro corpo, em outra vida. Tudo no judaísmo é baseado na Torá. Então, ele apresenta as 3 versões do Salmo 23 mencionadas anteriormente. Cita primeiramente a versão ACF – “refrigera”, e em seguida declara que prefere a versão católica que usa o verbo “restaura”. Compara essa última com a versão King James que emprega o mesmo termo em inglês. Ele pergunta; “Por que restaurar a alma?” Declara, então, que como estudioso da bíblia em hebraico desde 2008, ele não colocaria o sentido de refrigerar a alma, um alento à minha alma, mas “restaura a minha alma”. Diz gostar, particularmente, da versão católica.


“O que diz o hebraico?”, pergunta.


Ele diz que o problema todo é por causa da palavra IESHOVEV. Nessa palavra está a raiz SHUV que tem o sentido de “retorno”, “voltar”, o que leva a essa interpretação de “reencarnação” vem dessa palavra como se significasse que o corpo morrerá e voltará a Deus que deu a alma que voltará várias vezes e teve uma evolução.


IESHOVEV significa a) “restauração”, “atualização”, b) “restaurar”, “reparar”. Há o mesmo grau de atuação dessa palavra em Isaias 58:12 – “e restaurador de veredas para morar”. Conclui que a palavra tem o sentido de restauração, e daí surge a ideia de que morremos, a alma volta para Deus, e alguns acreditam que essa alma pode voltar a este mundo para evoluir em outro corpo, em outra pessoa.


Ele termina dizendo que sua explicação é à luz do hebraico, mas também diz que vão dizer que ele confundiu mais do que ajudou. Realmente! Pois sua explicação está mesmo destituída da luz de Jesus que não deixa dúvidas quanto à sua verdade. Quanto ao seu posicionamento como estudioso da bíblia em hebraico há doze anos e que sua explicação é à luz do hebraico, corresponde ao que está escrito: “A letra mata e o espírito vivifica” (2 Co 3:6). Não basta conhecer o idioma, estudar o idioma, buscar a etimologia das palavras, explicá-las à luz do hebraico, se não tiver um relacionamento de comunhão com Deus de modo que qualquer explicação, exegese, interpretação, seja conforme a verdade de Deus que está no texto sagrado, e não com base no próprio entendimento. Então, mesmo que alguém seja doutor em teologia, se não tiver essa experiência de comunhão com Jesus, de nada adiantará tanta inteligência, pois o reino de Deus não é ganho com inteligência, mas precisamos da misericórdia de Deus para recebermos a sua salvação que é “UMA VEZ POR TODAS”, não havendo necessidade alguma de um espírito – e não uma alma – voltar a terra para evoluir. Caso contrário, para que o sacrifício de Jesus? Reencarnação seria o mesmo que desprezar todo o sangue de Jesus derramado na cruz do calvário.


“Pelo cumprimento dessa vontade fomos santificados, por meio do sacrifício do corpo de Jesus Cristo, oferecido UMA VEZ POR TODAS” (Hb 10:10).


Isto é, uma vez que reconheço Jesus como meu Salvador, ele é suficiente para me sanificar, purificar, salvar, de modo que não precisarei retornar à terra e reencarnar várias vezes até alcançar a iluminação, a perfeição, evolução. Ele já me purificou com o seu sangue, Crês tu isto? (Jo 11:26)


Quanto à interpretação do termo “alma”, como visto acima, entende-se que pode significar vida, pessoa, gente, ser humano, e não espírito. É o espírito que volta para Deus e não a alma:


“Então o nosso corpo voltará para o pó da terra, de onde veio, e o nosso espírito voltará para Deus, que o deu” (Ec 12:7)


É aí, sim, que está a verdadeira confusão: estão confundindo alma com espírito e não estão interpretando corretamente os versículos em seus contextos aos quais se atribuem diversos significados; esses, no entanto, convergentes com a palavra de Deus e não divergentes.


Pastora Monica Campello, uma serva de Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo, o Deus de Israel.


Destaque