Qual a intenção?

Há uma linha tênue entre a fofoca e um comentário natural. A grande diferença está na intenção com que se fala algo. Comentar e dar opiniões sobre fatos alheios é natural do ser humano e não configura pecado; porém, falar sobre a vida alheia com a intenção de julgar para condenar sem ponderar as circunstâncias e sem o perfeito entendimento acerca dos fatos é cometer juízo temerário, e isso é pecado. Só Jesus pode julgar as pesoas; o juízo pertence a ele.


"O que anda praguejando descobre o segredo, mas o fiel de espírito encobre o negócio"; ou "O mexeriqueiro espalha segredos, mas a pessoa séria é discreta"; ou "Quem gosta de falar mal da vida alheia vive espalhando boatos, mas a pessoa de bom senso guarda segredos"; ou "O fofoqueiro espalha segredos, mas a pessoa confiável sabe guardar confidências"; ou "Não pode se confiar em quem anda revelando segredos,mas digno de confiança é quem os guarda"; ou "O mexeriqueiro revela os segredos, mas aquele que é fiel de coração os encobre"; ou "Quem fala demais revela segredos, mas o fiel de espírito guarda segredo" (Pv 11:13).


O nosso Senhor Jesus é Fiel e Verdadeiro (Ap 19:11). Ele esquece os nossos pecados para sempre (Hb 8:12). E Ele jamais os revelaria, pois a Sua glória é a de encobrir as transgressões (Pv 25:2). E deveria ser o nosso prazer amar os outros com a mesma compaixão (Pv 10:12; 17:9; IPe 4:8).

Destaque