Shamah, Deus em nosso ministério virtual.

Shamah, Deus está aqui conosco: ministério virtual.


O homem natural, i.e., o homem não espiritual “em Cristo”, não acredita na missão dada por Jesus aos seus servos e os julga como fanáticos.


Todavia, Deus diz que está com o seu povo, na santa Jerusalém, Sião, o monte da sua santidade, o seu lar onde habita junto com o seu povo” (Jl 3:17,21). A Jerusalém de Deus é todo lugar em qualquer parte do mundo onde o seu evangelho é pregado em nome de Jesus.


“Terá dezoito mil côvados ao redor; e desde aquele dia o nome da cidade será ‘O Senhor Está Aqui’” (Ez 48:35).


“E ouvi uma forte voz, que vinha do trono e dizia: O tabernáculo de Deus está entre os homens, pois habitará com eles. Eles serão o seu povo, e Deus mesmo estará com eles” (Ap‬ ‭21:3‬).


O Senhor está nisto: no teu, no meu ministério. Como ter esta certeza? Pela voz de Deus que vem do seu trono nos revelando a sua presença, e não a nossa mente produzindo imaginações, pois a sua palavra confirma o nosso entendimento.


O Senhor nos avisa que devemos nos preparar para as mídias para evangelizarmos. Poderá haver pessoas contraditórias à nossa missão por falta de um relacionamento mais íntimo com Deus, por falta de comunhão com Deus, por não acreditar em Deus, por vários motivos que comprovam sua separação de Deus; porém, nós devemos prosseguir no nosso ministério, pois até mesmo esses precisam da salvação de Cristo e não o sabem, e é por pessoas como essas e por toda a humanidade que fazemos a obra de Deus, levando a sua palavra a todos os necessitados que pensam que não precisam dele.

Quem pode contestar o Senhor? Ninguém!


“Os jebuseus zombaram de Davi: ‘Você jamais entrará aqui!’, mas Davi tomou a fortaleza de Sião, que hoje é chamada de Cidade de Davi” (1 Cr‬ ‭11:5‬).


Jerusalém é Jebus, dos jebuseus (1 Cr 11:4) os quais disseram a Davi que ele não conquistaria o que Deus já lhe havia determinado. O problema é que uma pessoa que não tem relacionamento com Deus está imersa em sua natureza humana, e isso a torna incapaz de alcançar o entendimento dos propósitos divinos e o seu poder para concretizá-los.


Portanto, podem zombar de nós, podem querer nos ridicularizar, querer nos diminuir, querer nos humilhar, querer nos envergonhar, querer nos tachar de fanáticos, querer reprovar a nossa missão, considerar-nos ignorantes, mas nada disso importa, pois o que importa de fato é a ordem de Deus que deve ser obedecida, sabendo que a obediência gera bons frutos para a glória de Deus em nossas vidas.


Logo, o que vale mais: dar importância ao que não tem importância ou colher o fruto da obediência?




Destaque