SUICÍDIO À FÉ BÍBLICA PERFEITA

1. APRENDENDO A ESPERAR EM DEUS EM OBEDIÊNCIA SEM SE PRECIPITAR EM AÇÕES POR CONTA PRÓPRIA, BUSCANDO OS PRÓPRIOS RECURSOS SEM A DIREÇÃO E PERMISSÃO DE DEUS

Decisão sábia: Esperarei em ti, Senhor, pois o Senhor é a minha provisão. Deus Jeovah Jireh. É o Senhor quem vai providenciar para mim todas as soluções respectivas a cada situação. Emunah.

1 Sm 16:13 —> 10:1,6,10; Sl 89:20; Nm 27:18 —> Gn 41:38; Dt 34:9; Jz 3:10; Jz 11:29; 13:25; 14:6; 1 Sm 16:14 —> Jz 9:23; 1 Sm 18:10; 19:9.

Por que Saul não disse ao tio que foi ungido rei?

Primeiro, é o Senhor quem unge o governante, depois é que o povo o escolhe como governante.

Em seguida, após algumas conquistas, (1 Sm 13:13) o governante se precipitou, em suas ansiedades, em agir antes da ordem do Senhor; ele tinha de confiar no Senhor e esperar as ordens dele para agir, mas lhe desobedeceu, e isso lhe acarretou a perda do mandato.

Se lhe tivesse obedecido, o Senhor o teria confirmado como governante para permanecer em seu mandato. Porém, outro é ungido em seu lugar para se tornar governante pela ordem de Deus, pois obedece ao que Deus diz. Esse tem o Espírito de Deus.

Então, ele é atormentado pelo espírito maligno enviado pelo Senhor. O governante, ele mesmo, decretou a sua sentença final, suicidando-se (1 Sm 31:4). Ele deu mais importância à opinião de homens, quanto à sua honra e dignidade humanas, do que ao juízo eterno de Deus. Importou-se mais com a efemeridade da vida terrena — ao desejar a perpetuidade na memória dos homens — do que com a eternidade na presença de Deus. Entretanto, ele foi ungido por Deus. O fato de ele ter cometido pecado não apaga o poder salvífico de Deus.

O suicídio é uma forma de destruição da imagem do Criador que nos dá a vida. Quem tenta erradicar a imagem de Deus no homem?! Todavia, Deus pode conceder o perdão às suas criaturas, considerando que Deus é juiz e seu juízo está acima de qualquer julgamento humano, pois Deus também é amor e é onisciente.

Dessarte, ninguém pode julgar ninguém dizendo que alguém foi para o inferno. O inimigo das almas de Deus tenta alcançar esse intento, mas só Deus pode permitir que isso aconteça conforme sua onisciência. Nenhum ser humano é juiz divino para saber de nada.

Ajude-me, meu Deus, a não me precipitar em soluções, mas a esperar pelo teu agir.

Aleluia, Senhor Jesus, glória a Deus todo-poderoso! Como o Senhor se movimenta para salvar uma vida! Lança a tua luz sobre a Bíblia, e a pessoa enxerga a tua luz e a Bíblia, abre-a, lê-a e recebe a tua salvação e a tua libertação.

2. APRENDENDO A RESPEITAR AS ESCRITURAS SAGRADAS SEM LHE DETURPAR O SENTIDO EM PROL DE INTERESSES OUTROS QUE NÃO A VERDADE BÍBLICA

Falsas teorias ficam buscando remédios para a palavra de Deus de modo a reverter o não em sim, quando de fato é “sim, sim” e “não, não” (Mt 5:37).

Tudo o que tentar desdizer essa palavra é de procedência maligna.

Não há remédio contra a palavra dada de Deus! Vida e morte têm destino certo e definido; não pode ser mudado a bel prazer de uma “espiritualidade humana”, i.e., as coisas espirituais por Deus não podem ser conduzidas pela vontade humana. O que está escrito, está escrito! E pronto, e ponto!

Isso lembra Pilatos: “O que escrevi escrevi” (Jo 19:22) — Deus dando boca a Pilatos. Ou seja, quando Deus manda, ninguém desmanda, por mais que se queira enfeitar o pavão, pois todo poder está sujeito ao poder de Deus!

Querem deturpar a sua palavra a qualquer custo, mas o Senhor é Deus acima de todas as coisas.

Filmes campeões de óscares e lorotas, com belas histórias de amor, para arrebanhar os incautos espirituais são culturas inúteis que não salvam ninguém.

Mera ilusão e prazer cênico momentâneo; nada além, a não ser o além da morte eterna para onde querem levar aqueles que acreditam em suas invenções espirituais.

Jesus não deu sua vida por nós em vão. Ele quis nos livrar dos embusteiros que promovem a perdição eterna, os quais se encontram nos mais diversos meios socio-religioso-culturais.

Ninguém conhece a mente de Deus (1 Co 2:11). Só ele é conhecedor do juízo para cada criatura sua. O destino final de uma vida só Deus sabe, apesar de estar escrito nas Escrituras o que ocorre ao homem de acordo com suas ações.

Contudo, a providência divina tem o seu meio particular de aplicar o seu juízo conforme a sua onisciência, i. e., Deus conhece todos os motivos de cada indivíduo sobre a face da terra e os julga na medida do seu entendimento perfeito, sem parcialidades.

No entanto, isso não dá margem para que novos conceitos remediáveis se sobreponham à sua verdade estabelecida. Suicídio é pecado, mas a misericórdia de Deus, um dos seus atributos morais, garante o perdão àquele que manifesta o verdadeiro arrependimento.

Nesse entendimento, uma pessoa listada como detentora de algum pecado para a morte, se ela manifesta arrependimento, Deus perdoa por causa do seu atributo de misericórdia, pois ele não pode negar a si mesmo, rejeitando a sua natureza.

Há pecados que podem ser revertidos até mesmo no momento derradeiro. A pessoa ainda pode se arrepender. Isso é diferente no caso do suicídio.

As ocorrências que contribuíram para que a pessoa se tornasse um suicida é que serão consideradas por Deus haja vista a pessoa nessa circunstância não se predispor a um tempo de reflexão ou arrependimento.

Portanto, sendo Deus o único conhecedor dos motivos dos homens, é também o único conhecedor dos destinos dos homens.

Isso não é remédio religioso, mas manifestação do poder de Deus mediante sua onipotência para aplicar sua própria palavra segundo a sua natureza e seus atributos que não podem ser modificados pelos feitos humanos.

É o próprio Deus que trata do joio a quem ama até o fim, apesar de tudo, de todas as suas falhas e fraquezas, como ser convencido, porém não convertido de fato. Deus os ama incondicionalmente e deseja que sigamos seu exemplo.

Deus nos instrui a prudência para não sermos prejudicados pelas nossas ações, pensamentos e juízo temerário, e para que saibamos lidar com o joio sem arbitrariedades. No final, quem vai separar o joio do trigo será o próprio Deus.

Que sejamos e permaneçamos trigo até o fim! Emunah.

“E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos pensamentos em Cristo Jesus” (Fp 4:7).

E a paz do Senhor que excede todo o entendimento seja conosco hoje e eternamente, amém. Shalom.

Imitando o exemplo do Senhor: Jesus permitiu que o matassem, mas ele não se matou. (Jo 16:33; 1 Co 11:1).


Destaque
  • 7 livros
  • LinkedIn ícone social
  • 10411954_685602844810247_333669641129231921_n
  • 105877862_3304579512893603_5748729188284
  • Litwin, Edith.
  • 11060882_418988858270919_2397584092961867947_n
  • Instagram
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Pinterest Social Icon

© 2016 por Monica Campello. Escritora para a glória de Deus! Professora graças a Deus!