© 2016 por Monica Campello. Escritora para a glória de Deus!

  • 10411954_685602844810247_333669641129231921_n
  • 11060882_418988858270919_2397584092961867947_n
  • 12036535_1673158749594699_5900628048313839229_n
  • 4vertical
  • palavras face
  • oie_gGxu4nef26VX
  • Twitter Social Icon
  • Google+ Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Pinterest Social Icon
  • Instagram Social Icon

Deus é comigo!

Mas o Senhor está comigo como um valente terrível; por isso tropeçarão os meus perseguidores, e não prevalecerão; ficarão muito confundidos; porque não se houveram prudentemente, terão uma confusão perpétua que nunca será esquecida.
Tu, pois, ó Senhor dos Exércitos, que provas o justo, e vês os rins e o coração, permite que eu veja a tua vingança contra eles; pois já te revelei a minha causa.
Cantai ao Senhor, louvai ao Senhor; pois livrou a alma do necessitado da mão dos malfeitores. Jeremias 20:11-13

Alguns têm se perdido, mas o Senhor tem me guardado. Os que vêm se perdendo, perderam primeiro a direção correta por causa dos desvios daquele que deveria cuidar deles, e que, consequentemente, desencaminharam-nos por seus maus feitos, incitando-os naturalmente a acreditar que na Igreja do Senhor só há mentirosos e mercenários.

Mas não é assim. De fato, há esse tipo de gente infiltrada na Igreja do Senhor, mas a sua Noiva pura continua firme - os que não se deixaram contaminar pelos que espalhavam sementes danosas, mesmo que tenham sofrido também por causa delas. Esses o Senhor tem sustentado com firmeza para que não se percam. O Senhor está com eles e continua guardando-os contra todo o tipo de mal e de más influências.

Perseveremos firmes nos caminhos do Senhor.

Vençamos em Cristo e pelo poder de sua palavra.

Eu venci em 1 Co 13:4-6. O Senhor me livrou, pois, através de sua palavra, eu pude admoestar com o amor e a autoridade do Senhor aquele que precisava reconhecer as próprias falhas que não percebia que as possuía. Quando nos corrigimos, agradamos ao Senhor. A autocorreção pela palavra deve ser uma constante, diária, em nossas vidas. Amém.

 

"Cessou o opressor" (Is 14:4).

Uma pessoa comete algum ato danoso contra outra: uma ofensa, um menosprezo, uma rejeição, um abandono, etc. Isso fere, causa mágoa, tristeza, decepção, revolta, ira, e outros sentimentos nocivos que correspondam a cada ação em particular; esses se transformam em lixo plantados no coração do atingido.

Nem sempre essas coisas lhe vêm à lembrança, mas sempre que ouve algo sobre aquele que lhe prejudicou, principalmente sobre suas conquistas, sente-se irritada, incomodada, de modo que desejos estranhos se manifestam em seu coração.

Isso significa que o opressor se aproveita dos maus sentimentos latentes e a instiga às lembranças dos fatos a fim de cutucar suas feridas não cicatrizadas, e as casquinhas começam a sair de onde não deveriam. Essa é uma forma maligna de perpetuar as más ações alheias como se estivessem sempre sendo revividas pela pessoa afetada, renovando-lhe as más reações experimentadas anteriormente.

Para as casquinhas não saírem, ou seja, para a pessoa afetada não reviver os maus momentos passados nem permanecer em sofrimento renovável, a pessoa afetada deve elevar seus pensamentos a Deus em oração na hora exata em que aquelas más emoções se remexem no coração e sobem para a mente. Ele precisa estar atenta a isso para não ser dominada pelo mal que busca oprimi-la.

Nessa oração, ela deve confessar a Deus os maus sentimentos e pensamentos que invadiram a sua alma e pedir perdão por suas emoções negativas a fim de alcançar libertação deles. Ela deve, então, aguardar o mover de Deus e confiar na sua providência, pois ele certamente ouvirá o coração contrito e sincero.

A felicidade de quem lhe fez mal não deve fazer nenhuma diferença para a sua vida. Ela pode ser feliz e você também pode ser feliz. Foque em você; não foque no outro.

Cada vez que você se lembrar do mal que lhe fizeram, esqueça em Cristo o mal, e lembre-se do bem que ele tem para lhe oferecer.

Quando as lembranças das coisas ruins não afetam mais a pessoa é porque ela está livre, livre da opressão que lhe amargava o peito e a levava a desejar mal, e, consequentemente, desagradar a Deus.

Deus tem o poder de esquecer, mas o homem não. Como não pode esquecer, então, que as lembranças dos maus feitos alheios contra ele não lhe façam mais nenhum mal.

Peça a Deus para esquecer as coisas ruins e se lembrar só das coisas boas do porvir da "sua própria" vida.

Deus dá o discernimento espiritual necessário para o crente nele saber quando algo é opressão do maligno e não meros sentimentos recidivos.

Assim, cessará o opressor. Emunah.

 

Cessou o opressor

"Então, proferirás este dito contra o rei da Babilônia e dirás: Como cessou o opressor! A cidade dourada acabou! Que se responderá, pois, aos mensageiros do povo? Que o Senhor fundou a Sião, para que os opressos do seu povo nela encontrem abrigo." (Is 14:4,32).

Há um velho ditado, "O feitiço vira contra o feiticeiro", mas eis o dito do Senhor que está acima de qualquer dito popular: "Cessou o opressor!". Deus nos mostra que não está preocupado com o que acontece com o opressor, mas como ele extermina ele de nossas vidas. Não importa se o opressor recebeu de volta o que fez contra nós; importa que ele não o fará mais. A palavra de Deus é plenamente mais forte e mais poderosa e está acima de quaisquer "ditinhos" humanos.

É preciso estar firme na palavra do Senhor para que se possa estar firme na presença dele e receber suas bênçãos.

Como lidar com traidores?

"O que come o pão comigo, levantou contra mim o seu calcanhar" (Jo 13:18).

"Se algum deles vem me visitar, diz coisas vãs" (Sl 41:6).

"Ele pôs longe de mim os meus irmãos, e os que me conhecem tornaram-se estranhos para mim.Todos os meus amigos íntimos me abominam, e até os que eu amava se tornaram contra mim" (Jó 19:13,19).

E o Senhor teu Deus lançará fora estas nações pouco a pouco de diante de ti" (Dt 7:22).

"Até mesmo os seus irmãos e a sua própria família traíram você e o perseguem aos gritos. Não confie neles, mesmo quando lhe dizem coisas boas" (Jr 12:6).

O inimigo tem agido sob ordem do Senhor a fim de realizar um fim mais elevado. Os amigos nesta hora não mostram qualquer misericórdia, revelando sua verdadeira identidade no tocante a esta amizade.

Mas, ainda assim, qual é o mandamento do Senhor? 
"Um novo mandamento vos dou: Que vos ameis uns aos outros; como eu vos amei a vós, que também vós uns aos outros vos ameis. Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros" (Jo 13:34,35).

Amando, só temos a ganhar de Deus. Então, por que odiar, por que se vingar, por que não obedecer à palavra de Deus para o nosso próprio bem? Pois eles receberão de Deus a parte que lhes compete. Cada um responderá segundo às suas obras, mas isso vem de Deus e não de nós em nossas dores, humilhações, abandono e traições.

Como amar sob tais circunstâncias, alguém que nos faz tão mal?
Orando a Deus, saberemos como fazê-lo. O mais importante neste momento é seguir a instrução e a sabedoria de Deus para que tudo nos vá bem. As demais coisas nos serão acrescentadas no tempo de Deus que é perfeito e nunca se atrasa. De qualquer forma, comecemos por não odiar, não desejar mal e não desejar vingança. Comecemos por desejar amar, e peçamos isto a Deus, e ele nos ensinará. Lembremos de Jacó e Esaú, de José e seus irmãos. Vivamos em paz, sem jamais deixar a prudência.

 

Espelho

22. abr, 2015

Após o almoço fui ao toilet. Havia ali um espelho e quando olhei para ele me vi através dos olhos de uma segunda pessoa, aquela com quem eu conversava minutos antes. Estranhei-me. Eu não era uma pessoa boa. Eu era má, falsa, mentirosa, maliciosa, cheia de artimanhas com as palavras. Levei um susto: “Meu Deus, mas eu só falei a verdade! Meu Deus, eu não sou assim!”. 
Como eles gostariam que você se perdesse! Como eles gostariam que você fosse como eles te pintam, mas não conseguem te ver assim. Eles não desistem. Contudo, persistência é algo bom de imitar. Faça como eles: Persista, não desista; continue sendo você!
Você não pode aceitar se ver como alguns te veem. Não perca a tua dignidade por causa dos maus pensamentos de pessoas que não acreditam em você, que não acreditam na tua bondade, generosidade, sinceridade. As maldades deles os confundem e não permite que vejam as verdades que estão em você. Não se deixe contaminar. Continue sendo o que você sempre foi. Não se desacredite. Continue acreditando que você é do bem e continue fazendo o bem, mesmo que não acreditem em você, mesmo que te julguem injustamente, que não te vejam com bons olhos. Persevere em acreditar que você é uma pessoa boa, generosa, verdadeira, inocente, pura, sincera, e que quando erra ou peca (porque não há um só que não peque), busca se corrigir, porque o faz no afã de acertar. Não duvide de si mesmo. Creia-se!
Deus revela aos seus justos como um estranho os vê. 
“Não temas, porque eu sou contigo; não te assombres, porque eu sou teu Deus; eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a destra da minha justiça” (Is 41:10).
“E tu, ó filho do homem, não os temas, nem temas as suas palavras; ainda que estejam contigo sarças e espinhos, e tu habites entre escorpiões, não temas as suas palavras, nem te assustes com os seus semblantes, porque são casa rebelde” (Ez 2:6).

Por alguém...

"Uma menina estava sentada triste e cabisbaixa, chorando, à beira de um jardim de flores murchas. Ela se sentia abandonada, rejeitada, desprezada, mas, de repente, levantou a cabeça e com um olhar triste observou tudo à sua volta e avistou as flores do jardim. Ela percebeu que elas estavam se secando, morrendo, e logo entendeu que deveria fazer algo por elas. Então ela se levantou e foi logo buscar um regador para molhar as florezinhas. Instantaneamente elas imitaram a menina, levantando-se também, e erguidas voltaram a enfeitar o jardim com sua beleza exuberante!"


Quantas vezes nos sentimos assim, sozinhos, cabisbaixos, abandonados, rejeitados, desprezados, e não percebemos que na nossa tristeza nos tornamos egoístas, pois nos colocamos a pensar só em nós mesmos, esquecendo que há outras pessoas precisando de conforto, de um colo amigo, de um beijo na testa, de um afago na cabeça... 


A verdade é que quando nos levantamos para regar flores murchas isso por si só já reflete que ganhamos força e já vencemos. Quando penso nos outros estou pensando em mim mesmo. Quando ajudo os outros estou ajudando a mim mesmo. Quando rego os outros, não com minhas lágrimas, mas, com água nova e fresca estou regando a minha própria vida, pois me libertei do que me aprisionava. Quando cuido dos outros esqueço os meus problemas, e aí eles deixam de ser problemas. 


Vamos sair do nosso mundinho e regar flores! 

 

"Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres" (Jo 8:36).

17. abr, 2015

 

Ciúme???

 

"Estou falando a vocês, gentios. Visto que sou apóstolo para os gentios, exalto o meu ministério, na esperança de que de alguma forma possa provocar ciúme em meu próprio povo e salvar alguns deles" (Rm 11:13-14).

O apóstolo Paulo sempre quis que o imitássemos. Quando ele fala em provocar ciúme ele quer significar justamente que nos empenhemos em procurar o bem próprio ou alheio. Ciúme significa zelo, cuidado, emulação. Incitar alguém à emulação como diz o apóstolo Paulo é dar vazão ao sentimento que excita o zelo, esse ciúme santo e não aquele mundano, de modo que venhamos a ser iguais a ele ou excedê-lo no que é bom.

Sejamos ciumentos do bem!