top of page

Deus escolhe e ponto final.

Deus escolhe e pronto, e ponto!


É DEUS quem ESCOLHE todas as coisas! Quem o pode contestar? Alguém se atreve? Sim! Há muitos atrevidos.


Deus não perdeu nem jamais perderá a sua teocracia. É Deus quem institui autoridades e governos (Rm 13:1), mas Deus não é deísta: ele não abandonou o seu povo à própria sorte; antes, faz as coisas acontecerem para o cumprimento de seus propósitos que muitos não têm a fé necessária para compreender, e, por isso, rebelam-se contra o sistema que ele autorizou, e querem pôr em sua boca palavras que ele não falou (Ez 13:6).


Suas atitudes dão a entender que Deus não sabe o que faz, como se quisessem dar uma mãozinha pra Deus (Pv 3:5). Pretendem limitar Deus e o seu poder ao atuarem dominados por seus próprios interesses e guiados pela vontade dos homens, mas Deus os repreende: “Será que o poder do Senhor é limitado?” (Nm‬ ‭11‬:‭23a). “Agindo eu quem impedirá?” (Is 43:13c).


Ele permanece no comando de todas as coisas. Mas há quem não queira lhe obedecer, e faz tudo a seu bel-prazer, desprezando a vontade e a ação de Deus, pensando que ele perdeu o controle. 

“Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias; e Deus escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir as fortes” (1 Co‬ ‭1‬:‭27‬).


Versão NTLH: Para envergonhar os sábios, Deus escolheu aquilo que o mundo acha que é loucura; e, para envergonhar os poderosos, ele escolheu o que o mundo acha fraco.


O que despreza a palavra perecerá, mas o que teme o mandamento será galardoado” (Pv 13:13).

“Diante de tudo isso, o que mais podemos dizer? Se Deus está do nosso lado, quem poderá nos vencer? Ninguém!” (Rm 8:31).



Destaque
bottom of page