Dever celestial acima do direito terreno

Sobre o meu direito terreno, mas o dever celestial acima dele.


O Senhor me respondeu me garantindo o meu direito na terra, mas em primeiro lugar está a obra do seu reino.


Este devocional de hoje já é o testemunho de um galardão recebido: ajudei alguém com algo aparentemente simples, mas tudo o que é feito para a glória de Deus é grande, e quando menos esperava, recebi a resposta de Deus:


Justiça de Deus acima da justiça dos homens: a segunda é válida porque o próprio Deus a institui, mas sem a primeira ela não subsiste.


Deus nos dá e ninguém tira. O que Deus nos dá, ninguém tira.


Pergunta do Facebook: “No que você está pensando?”

Minha resposta: “Eu estou pensando em Deus.”


O galardão do Senhor para o meu ministério e também para minha vida pessoal.


Deus me faz entender que buscar em primeiro lugar o seu reino e a sua justiça (Mt 6:33) me garante o galardão de que o meu trabalho não é vão no Senhor, além de esse empenho me garantir o galardão na minha vida pessoal, pois Deus cuida de mim tanto na minha vida espiritual quanto na minha vida material. Deus me criou para fazer a sua obra no Reino e para fazer boas obras na sociedade. Fazendo isto, agrado a Deus e ele me retribui com os respectivos galardões.


Primeiro, o Senhor me deu o galardão do meu ministério, e depois o galardão da minha vida pessoal:

“Portanto, meus amados irmãos, sejam firmes, inabaláveis e sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que, no Senhor, o trabalho de vocês não é vão” (1 Co‬ ‭15:58‬). [Sl 62:12; Rm 2:6; 1 Co 3:8; Gl 6:4,5; Ap 2:23]


“Fará com que a sua justiça sobressaia como a luz e que o seu direito brilhe como o sol ao meio-dia” (Sl 37:6‬).


Deus sabe de todas as coisas e nos responde!


“Graças a Deus, que nos dá a vitória por meio de nosso Senhor Jesus Cristo” (1 Co 15:57‬).


Leiamos todo o salmo 36 e o deixemos registrado em nossos corações para que possamos esperar pela providência do Senhor que é certa e jamais falhará. Fé. Emunah.



Destaque