Espere ser chamado

Como a palavra de Deus se reaplica a cada nova situação!


Meu Deus, como o Senhor confirma o nosso entendimento!


Não importa o que uma pessoa tenha feito, faça ou esteja fazendo desde que esteja fazendo o bem a outrem.


Ela pode ter feito mal a mim, a você, mas está fazendo bem a outrem que está precisando dela. Logo, nesse sentido, não há porque falar mal dela. Deus a escolheu para estar ali, e se ela rejeita ou despreza ou maltrata você, não se importe, pois isso não importa; importa que ela continue cuidando do outro por quem você está continuamente em oração pelo seu restabelecimento e bem-estar.


Sua ajuda foi rejeitada? Sua presença é indesejável, mesmo que você não tenha dado nenhum motivo para isso? Então, recolha-se à sua insignificância diante dela e agradeça a Deus por poder orar pelo seu ente querido, mesmo que tenha de se manter distante para evitar dissabores.


É sempre melhor e mais aconselhável imitarmos Jesus quanto a não invadir o arbítrio de ninguém, mas respeitar a vontade das pessoas, deixando-as livres para seguirem seus cursos como lhes convém.


Nunca é bom incomodar o outro.

Sempre é melhor se adaptar ao outro; é mais fácil e mais aconselhável do que querer que se adaptem a nos.

Sempre é bom respeitar a vontade do outro, sem forçar a barra para ser, ter ou fazer isso ou aquilo. Bom é ser desejado, convidado, como Jesus nos ensina a esperar ser chamado”, como está escrito:


“Sente-se no último lugar. Assim quem o convidou vai dizer a você: “Meu amigo, venha sentar-se aqui num lugar melhor”” (Lc‬ ‭14:10‬).


Bom, então é isso: o bom ou o melhor é permanecer em oração por aquele que amamos para que tudo lhe vá bem, crendo que ele está bem porque é Deus quem garante isto ao prover para ele tudo de que ele precisa independente da nossa presença ou ajuda, e quando tivermos a oportunidade de estarmos com o nosso querido, que possamos lhe dar o que merece: o nosso amor, que não é medido pelas circunstâncias.



Destaque