top of page

Evitando a Metanoia inversa

Evitando a METANOIA INVERSA: unindo o útil ao agradável


Como sempre, não sei fazer diferente: sou mesmo abundante nas palavras; esta é a minha característica literária. Portanto, o texto é grande, mas só lê quem quer saber.


Excelente se tivermos sabedoria para unir o útil ao agradável, considerando que a vontade de Deus é agradável. E qual é a vontade de Deus?

“Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus” (Rm 12:2).


Segundo esse versículo, a vontade de Deus é que toda pessoa que se confessa cristã não se deixe levar pelas contaminações do mundo, seja na política, na religião, na cultura, em todos os setores da vida em sociedade. Essas contaminações podem envolver diversos aspectos cujo objetivo final é a metanoia inversa, ou seja, a mudança de mente que não corresponde à mente de Cristo, pois buscam seus próprios interesses, em detrimento do verdadeiro interesse da fé cristã que é libertar os cativos de mente, como está escrito: “Ninguém deve buscar os seus próprios interesses, e sim os interesses dos outros” (1 Co 10:24); eis o verdadeiro objetivo da fé cristã!


No entanto, quem tem interesse nesta verdade?! Muitos, muitos mesmo se dizem cristãos da boca pra fora, mas praticar a palavra de Deus em sua essência como Deus ensina, muitos, muitos mesmo não têm este interesse, pois visam somente o próprio ventre! Em momentos cruciais revelam sua verdadeira face, ou melhor, seus verdadeiros propósitos em usar a palavra de Deus em benefício próprio. Todavia, o verdadeiro cristão é aquele que PERMANECE na palavra de Deus, e não aquele que “usa” a palavra de Deus em seu favor em detrimento da própria palavra de Deus porque seu testemunho não corresponde a ela tanto com relação ao próprio Deus quanto com relação ao próximo.


Não se deve confundir uso com abuso. Usar a palavra de Deus para o objetivo que lhe é próprio — como pregá-la para a salvação de almas — é um ato louvável aprovado por Deus e corresponde à sua vontade que é boa, perfeita e agradável. Porém, (ab)usar (d)a palavra de Deus com o objetivo de deturpar as mentes em favor próprio é um ato indigno reprovado por Deus porque totalmente adverso à sua vontade.


Que todo cristão verdadeiro receba de Deus o discernimento espiritual para reconhecer os espíritos que procuram confundir a fé e a pureza de mente até mesmo dos escolhidos (Mt 24:24). Isso também corresponde ao que está escrito na Bíblia sagrada: “Pelos seus frutos os conhecereis“ (Mt 7:16).


Não se enganem! Observem diligentemente as ações e as reações daqueles que fazem mau uso da palavra de Deus com o mesquinho propósito de alcançar seus vis objetivos. “Não se deixem enganar: de Deus não se zomba. Pois o que o homem semear isso também colherá” (Gl 6:7). Ou seja, Deus está vendo tudo o que estão dizendo fazendo e cada um responderá segundo as suas obras. veja o que disse Jesus: “Tenham cuidado para que ninguém os engane. Muitos se passarão por mim e dirão: ‘Eu sou o Messias!’ E eles enganarão muitas pessoas” (Mt 24:4-5‬).


Portanto, não se deixe levar por palavras de enganadores que dão a impressão de serem verdadeiras só porque “aparentemente” são baseadas na palavra de Deus; é apenas aparência, nada mais.


Desde que a política usa a religião para alcançar seus objetivos políticos, é mister que as verdades sobre as questões políticas sejam esclarecidas assim como as questões religiosas. Nesse sentido, diz a palavra de Deus: “Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará“ (Jo 8:32). Esse versículo bíblico tem sido “usado como um jargão”, o que não reflete necessariamente um caráter cristão por muitos que visam os seus próprios interesses a fim de dar a aparência de honestidade com respaldo bíblico, quando, na verdade, esse princípio já é deixado de lado sempre que é usado para o alcance de interesses pessoais.


Lamentavelmente, muitos cristãos até percebem essa realidade, mas optam por não admiti-la devido às suas concepções ou convicções ideológicas, filosóficas, políticas ou religiosas.

O versículo de João 8:32 acima não é um lema político, mas um VERSÍCULO BÍBLICO do qual ninguém tem o direito de se apoderar para reivindicar seus posicionamentos como verdadeiros, pois muitos posicionamentos não correspondem a essa verdade bíblica; muito ao contrário, muitos posicionamentos divergem da palavra de Deus que deve ser respeitada acima de tudo e acima de todos, diferentemente de um lema sofismático que se coloca de forma inadvertida, errada e inconsequente; o certo deveria ser Deus acima de tudo e Deus acima de todos. Deus sempre deve estar no seu lugar supremo acima de tudo e de todos, pois, o contrário disso, é uma afronta ao Deus vivo que é o Criador e Dono de todas as coisas e de todas as pessoas na face da terra e em todo o universo. É como se colocasse Deus abaixo do Brasil, pois o Brasil não está acima de tudo, mas Deus está acima de tudo e de todos. Por esse erro, já se podem notar outros erros equivalentes e diversos, o que tem sido provado com tantas Fake News que tem se espalhado principalmente nessa época eleitoreira que não leva em consideração os valores que Deus honra como a própria VERDADE.

Estão fazendo montagem com essa foto em oposição à “verdade”.


É tudo montagem, falsa imagen, fake news, e quem as monta? Fake News configura crime de responsabilidade:

“Todos os cidadãos devem lutar para que a melhor informação possível seja difundida e não as mentiras que tanto prejudicam o processo democrático. Fora do período de eleição, não cabe à Justiça Eleitoral averiguar essa questão, mas, no âmbito da Justiça Comum, aquele que difunde fake news poderá ser responsabilizado por crimes contra a honra, por exemplo. Os que exercem mandatos eletivos podem ser responsabilizados por crime de responsabilidade”, destaca o especialista Jaime Barreiros, doutor em Ciências Sociais e analista judiciário do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA).” (https://www.tre-ba.jus.br/comunicacao/noticias/2021/Marco/cidadao-que-espalhar-fake-news-pode-ser-responsabilizado-por-crime-contra-a-honra).


Além disso, qual o caráter de quem faz montagens falsas? É meio difícil avaliar qual pesa mais, se a questão do caráter e da dignidade ou da iniquidade e da falta de retidão.


Acrescentaram mais um dedo na mão do Ciro 🤦🏻‍♀️


Comments


Destaque
bottom of page