O pouco que satisfaz


O pouco que satisfaz: quando o pouco é muito!

Você diz ao seu marido que gostaria de tomar um banho de piscina, mas vocês não têm uma piscina, e ele lhe dá uma mangueira jorrando água fresca na tua varanda sob um sol escaldante que refresca até a tua alma.

É preciso aprender a receber pouco para desse pouco ganhar muito. Às vezes, o pouco é uma dádiva em forma de prova de amor, pois esse pouco é tudo o que alguém tem para lhe dar, e o faz com todo seu coração.

Muitos dão porque podem e dão apenas porque podem; outros dão o que não podem, e dão apenas o que podem. Há uma linha tênue entre ter e poder e não ter e poder.

Muitas vezes o mais importante não é dar o melhor para alguém, mas dar o seu melhor por alguém mesmo que esse melhor esteja muito aquém daquilo que ele gostaria.

Destaque