O que de fato importa?

“Ela fala do que não conhece, mas você fala do que conhece porque sou eu quem lhe revela as minhas palavras para que você as leve a todas as pessoas espalhadas pelo mundo que necessitam ouvi-las. E eu tenho me agradado da tua obra. Portanto, não se importe com o que ela fala ou pensa a teu respeito; antes, importe-se comigo, com o que eu falo e penso a teu respeito, pois eu sou o teu Deus que te conhece desde antes de ter sido formada no ventre da tua mãe e conheço as tuas intenções e os pensamentos do teu coração.”


É natural que te julguem mal, que falem mal de você, pois nem mesmo contra Cristo deixaram de fazer assim. Isso faz parte da humanidade débil e destituída do conhecimento de Deus, mas o Deus a quem você serve conhece bem a cada um pelo que lhe retribui segundo os seus feitos.


Portanto, não se preocupe, não se incomode, nem se deixe contaminar pelos falatórios mundanos que não correspondem à visão que Deus tem de você. Falatórios sem prova correspondem à influência maligna que mantém seus agentes escravizados a uma visão distorcida da realidade espiritual em Cristo, distorcida porque dominada pelas trevas que invadem o seu homem interior que peca pela boca através de julgamentos temerários sobre crentes fiéis.


Como se conhece um crente verdadeiro? Quando ele não apenas demonstra com palavras ou gestos, mas verdadeiramente manifesta uma alegria imensurável ao testemunhar as bênçãos materiais e espirituais de qualquer outro crente, ou seja, com todo crente, e não apenas com crentes que ele escolhe porque não afetam sua visibilidade, pois quer sempre estar em evidência acima de toda e qualquer pessoa, cristã ou não.


Por isso mesmo, não adianta medir forças com esse tipo de crente, pois ele não está interessado na verdade de Deus, no que Deus pensa a seu respeito, porque o que realmente importa para ele é estar bem diante dos homens comuns e dos homens religiosos, e para isso envida esforços para se manter com uma visibilidade de vulto diante de todos.

“Pois nós não estamos lutando contra seres humanos, mas contra as forças espirituais do mal que vivem nas alturas, isto é, os governos, as autoridades e os poderes que dominam completamente este mundo de escuridão” (Ef‬ ‭6:12‬).



Destaque