SEJAMOS ILUMINADOS!

Sejamos iluminados!

A luz vem de Deus: Deus! Luz que nunca se apaga (Êx 13:21b)


“Não vos enganeis: as más conversações corrompem os bons costumes. Vigiai justamente e não pequeis“ (1 Co 15:33,34); não se deixem levar pelas boas impressões provenientes de práticas idólatras enaltecidas por incautos na fé cristã pura.


É para nos envergonharmos se, sendo evangelistas, ainda há alguns sem conhecer a Deus porque é nossa missão levá-los ao conhecimento do Senhor da nossa fé e da nossa salvação eterna (1 Co 15:34). Se vemos exemplos assim, ainda que distante de nós, que tenhamos a iniciativa de orarmos pela sua libertação e salvação, i.e., se somos cristãos de fato.


É muito bonito ver um exemplo de uma pessoa idosa demonstrando a sua fé. “Ah, que bacana, né, essa velhinha cheia de força e vitalidade cumprindo uma promessa feita a um objeto de adoração!” No entanto, “para quem acredita em Deus”, sabe-se que sem ele nada pode ser feito (Jo 15:5); tudo acontece pela providência e permissão de Deus e não por ações volitivas de seres espirituais abaixo de Deus (Jó 1:12; Mt 4:10; 8:16; Mc 5:10-12).


Alguns demonstram a sua fé através de tatuagens de entidades religiosas em seu corpo ou mesmo de sacrifícios diversos devotados a elas. A crença é individual e livre; todos têm direito de manifestar a sua crença no que considerar digno de adoração.


Mas o cristão, “no sentido pleno da palavra”, crê somente em Cristo, o Messias, o Ungido. Há muitos deuses, mas Deus somente um (para quem crê em Jesus, Deus). Não há outro deus único fora de Deus. Para o cristão verdadeiro, nenhum outro ser religioso pode tomar o lugar de Deus: “Ó SENHOR, tua é a grandeza, o poder, a glória, a vitória e a majestade, porque tudo quanto há no céu e na terra a ti pertence. Ó SENHOR, o reino é teu, e tu governas soberano sobre tudo e todos!” (1 Cr 29:11).


Portanto, para Jesus Cristo, se a manifestação da fé não é voltada para ele, mas para objetos de idolatria, por maior que seja essa fé, isso não agrada a Deus que o enviou para que todo o que nele crer seja salvo no dia do Senhor Jesus (1 Co 5:5).


Qualquer objeto de idolatria afasta de Jesus porque a pessoa atribui a isso as suas conquistas sem sequer lembrar de Jesus, autor e consumador da fé que morreu na cruz para nos salvar. Como um idólatra pode receber a salvação de Jesus se não o confessar como seu único Senhor e suficiente Salvador?


“Alguns ainda não têm o conhecimento de Deus. Não conhecem a Deus” (1 Co 15:34; 1 Ts 4:5).

“Desperta, tu que dormes, e Cristo te esclarecerá. Levanta-te, resplandece porque já vem a tua luz. Todos vós sois filhos da luz. Já é hora de despertarmos do sono. Rejeitemos as obras das trevas, e vistamo-nos das armas da luz. Agora sois luz no Senhor; andai como filhos da luz” (Ef 5:14; Is 60:1; 1 Ts 5:5; Rm 13:11,12; Ef 5:8).



Destaque